E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Como os gestores podem discutir saúde mental com os funcionários
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Christin Hume/Unsplash
Christin Hume/Unsplash

A instrutora de RH da Udemy Ana Cristina Moraes dá dicas para os líderes abordarem o assunto nas empresas

Até pouco tempo atrás, a saúde mental não era um tema muito abordado nas empresas, nem pelas equipes de RH nem pelos gestores. Com a chegada da pandemia, mesmo que já fosse necessário, falar do assunto se tornou quase obrigatório.
A Udemy Business, o braço de treinamento corporativo da plataforma de aprendizado online Udemy, divulgou no final do ano passado um estudo sobre as tendências de aprendizado para as empresas para 2021 – e uma delas estava relacionada à saúde mental.
Entre 2019 e 2020, os cursos para aprender habilidades como gestão da ansiedade, resiliência e gestão do stress tiveram um crescimento de quatro dígitos em consumo por parte dos funcionários das empresas que são clientes da Udemy Business. Os aumentos espantosos nos consumos de cursos sobre gestão da ansiedade, resiliência e gestão do stress foram de 3.967%, 1.296% e 1.015%, respectivamente.
Mas, mesmo que falar sobre saúde mental no ambiente de trabalho tenha se tornado tendência, muitas empresas ainda não sabem como iniciar esse papo. A instrutora de RH na Udemy Ana Cristina Moraes dá algumas dicas para os gestores que querem tratar do tema com os funcionários. São elas:

1- Comunicação é tudo
A comunicação entre os funcionários e os gestores precisa ser fluída, clara e objetiva, ainda mais em tempos de home office – de acordo com Moraes. “Primeiramente, os líderes precisam praticar a escuta ativa, ou seja, escutar atentamente os funcionários e buscar compreender o que eles querem dizer e quais são as suas angústias e anseios, além de prestar atenção na sua linguagem corporal”, diz ela.
Além de escutar, a instrutora diz que os gestores devem deixar claro para os funcionários que eles podem contar com o seu apoio. “Por exemplo, para renegociar prazos, marcar reuniões de feedback etc. É importante transformar isso em ação também”, complementa ela.

2- Atenção aos sinais enviados pelos funcionários
Principalmente nos tempos atuais, quando muitas equipes estão trabalhando à distância, pode ser difícil para os gestores perceberem que um colaborador está precisando de ajuda por conta do seu estado emocional.
A ferramenta Stress-APGAR, divulgada pela publicação Harvard Business Review, é uma adaptação para a saúde mental de uma ferramenta para monitorar a saúde de recém-nascidos que pode ajudar os líderes nesse processo. Na ferramenta, cada letra significa um ponto de atenção que o gestor deve ter com o funcionário: A é para “appearance” (aparência, em português), P é para “performance” (desempenho), G é para “growth tension” (stress de crescimento), A é para “affect control” (controle de emoções) e R é para “relationships” (relacionamentos).
Isso significa que, se a aparência do colaborador não estiver boa (por causa de noites mal dormidas fazendo hora extra), por exemplo, o gestor deve ficar em alerta e tomar alguma providência.

3- Os líderes também precisam estar bem
Segundo Moraes, é papel dos líderes dar segurança psicológica à equipe e assegurar as condições necessárias para que ela atue de forma harmônica e alcance os melhores resultados possíveis. “A pandemia pediu que os vínculos entre líderes e funcionários se estreitassem, inclusive para minimizar qualquer risco de o trabalho dar errado. Mas também para apoiar o funcionário num cenário tão desafiador”, diz ela.
Também é importante que os líderes estejam bem emocionalmente. “Inclusive para que eles possam apoiar as próprias equipes e se tornar referências para elas”, afirma a instrutora.

Sobre a Udemy:
A missão da Udemy é criar novas possibilidades para pessoas e organizações de qualquer lugar, ao conectá-las ao conhecimento e às habilidades de que elas precisam para ter sucesso em um mundo que está mudando. A plataforma de marketplace da Udemy, com milhares de cursos atualizados em dezenas de idiomas, fornece as ferramentas de que alunos, instrutores e empresas precisam para atingir os seus objetivos e o seu potencial máximo. Milhões de pessoas aprendem na Udemy com especialistas do mundo real, em temas que vão desde programação e ciência de dados até liderança e team building. Para as empresas, a Udemy Business oferece uma plataforma de treinamento e desenvolvimento de funcionários, com acesso por assinatura a milhares de cursos, learning analytics e a capacidade de hospedar e distribuir o seu próprio conteúdo. Entre os clientes da Udemy Business, estão Apple, Glassdoor, On24, The World Bank e Volkswagen. A Udemy é uma empresa privada e sediada em São Francisco (Estados Unidos), com escritórios em Ancara (Turquia), Austin (Estados Unidos), Boston (Estados Unidos), Mountain View (Estados Unidos), Denver (Estados Unidos), Dublin (Irlanda), Melbourne (Austrália), Nova Délhi (Índia) e São Paulo (Brasil). Entre os investidores da Udemy, estão Insight Partners, Prosus (Naspers Ventures), Norwest Venture Partners, Stripes e Benesse Holdings.

Editorias: Educação  Internet  Negócios  Recursos Humanos  Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Camilla Ginesi  
Contato: Camilla Ginesi  
Telefone: --

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.