E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Cresce o número de candidatos que perdem a vaga de emprego por falta de vacina
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Cresce o número de candidatos que perdem a vaga de emprego por falta de vacina
...

Apesar de a média de mortes em decorrência da Covid-19 ainda estar elevada, graças aos riscos da variante Delta, já estamos vivendo o começo da tão aguardada volta ao trabalho presencial conforme avançamos o calendário de vacinação. E com a volta presencial, voltaram também as novas oportunidades de trabalho: 

“O mercado está bem aquecido, principalmente nos setores de logística, vagas operacionais e de produção para segmentos alimentícios e de peças automotivas. Os profissionais que tiverem seu currículo completo e com a vacinação em dia, com certeza terão uma grande vantagem para a contratação” explica Eliane Catalano, Coordenadora de Recrutamento e Seleção da RH NOSSA.

Sem vacina? Empresa pode nem contratar!
Cada vez mais comum observarmos bons candidatos, com experiência comprovada, conhecimento adequado e perfil comportamental alinhado com a empresa - mas, na hora H, perder a vaga por não ter se vacinado por vontade própria. Mais ainda: tem empresas que estão demitindo quem se recusa a tomar a vacina, já há inclusive jurisdição no TST para demissão por justa causa.

Para Catalano, infelizmente essa mentalidade de alguns candidatos está tirando oportunidades valiosas. Existem as exceções, pessoas que pegaram COVID e não puderam se vacinar nas datas corretas ou então o atraso da dose por problemas logísticos, mas de uma maneira geral há oportunidades até mesmo com repescagens;

“O problema é que temos candidatos que não querem tomar. Vamos respeitar esse posicionamento, mas existe uma legislação que precisa ser respeitada. As demais pessoas no ambiente de trabalho não podem estar expostas, então é uma oportunidade que se perde. Assim como o candidato decide não vacinar, as empresas se reservam no direito de não contratar quem não se vacinou conscientemente” esclarece.

Quem tomou apenas uma dose e ainda aguarda a segunda - ou a dose de reforço - não tem problema no processo de seleção, bastando apenas comprovar que já tomou a primeira e aguarda a segunda.

Editorias: Economia  Serviços  Recursos Humanos  Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Aroldo Antonio Glomb Junior  
Contato: Aroldo Glomb  
Telefone: 41-30147662-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.