E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Chiara Tengan, Cecília Martins, Renata Rouchou e Carole Crema são convidadas da Websérie sobre Lideranças Femininas da Galunion
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Divulgação/ Galunion
Divulgação/ Galunion

Dando sequência à Websérie que fomenta a liderança feminina, a CEO e fundadora da Galunion Consultoria, Simone Galante, recebeu quatro importantes nomes do mercado de Food Service para um bate-papo sobre os desafios do setor em questão. Os próximos episódios contam com a participação de Chiara Tengan, gerente de Marketing da Ajinomoto; Cecília Martins, consultora de Food Service e mentora do Mulheres no Comando; Renata Rouchou, diretora da Casa Bauducco; e Carole Crema, chef confeiteira PhD em receitas doces artesanais. As entrevistas completas estão disponíveis no canal oficial da Galunion no Youtube.

O que representa Chiara Tengan é quando realização profissional e pessoal acontecem juntas. “Um papel nunca vai ocupar o lugar do outro. Ao longo da minha carreira, tive que intercalar um pouco, mas hoje eu consigo ter um balanço. Nem sempre foi assim, mas está tudo bem. O importante é estar bem com a trajetória que estamos construindo. Você só sabe o peso quando você é, digo desde mãe a líder e gestora. Estou há 12 anos na mesma empresa, no departamento de Marketing, que sempre fez parte da minha vida. Assim como ser mãe que também era um dos meus propósitos. Aos poucos o Food Service foi entrando na minha vida, mas sempre tive o balanceamento na vida, em todos os sentidos, durante toda a minha trajetória. É enxergar o prazer e as realizações do trabalho também na sua vida pessoal. Isso fez com que eu enxergasse o Food Service de uma forma muito mais ampla, com soluções para o empreendedorismo brasileiro”, analisa.

Para Cecília Martins, é de extrema importância o fomento da liderança feminina no Food Service, por ser um mercado de difícil entendimento. “No começo da trajetória profissional de quem atua neste segmento, quando estamos ainda dentro de um laboratório, começando como assistente ou analista, sinto menos o peso de ser mulher em um universo predominantemente masculino, pois você está ali aprendendo. A partir do momento em que você vira líder, percebo que é preciso provar mais seu valor. Vale ressaltar que as mulheres abraçaram esse mercado por amor. Eu sempre disse e acredito que o Food Service é muito bom para quem gosta de olhar o todo e pensar no bem-estar de todos os envolvidos”, revela a engenheira de alimentos.

Já Renata Rouchou, que atuou em grandes marcas do mercado, conta como uma experiência internacional, época em que teve o primeiro contato com o Franchising, permitiu que conhecesse o segmento de Food Service. “Desde a década de 90 e permeando os anos 2000, posso destacar uma experiência multidisciplinar. Digo isso, pois a gente não tinha nada muito pronto aqui no Brasil, então os desafios eram operacionais, de cadeia de Food Service, início de produtos congelados, organização dos players logísticos com três temperaturas e a própria formalização do varejo. Todo o trabalho desenvolvido foi feito para a criação dos históricos das redes. Além disso, também tivemos que aprender com a mudança dos hábitos dos consumidores, a entrada de redes internacionais e expansão das redes nacionais. Todos estes fatores marcaram muito minha trajetória no setor”, explica.

No caso de Carole Crema, o ingresso neste mercado foi inusitado. Formada em hotelaria, a executiva se apaixonou pela gastronomia quando se mudou para Londres, na Inglaterra, onde atuou na área e fez cursos. “Quando voltei ao Brasil, em 1997, fui trabalhar em um restaurante que não tinha vestiário para mulher. Eu tinha que me trocar no banheiro dos clientes. Isso é interessante para ver como essa questão evoluiu ao longo dos anos. Trabalhei em restaurantes, mas vi que minha paixão é ministrar aulas. Com isso, virei professora em universidades, em 1999, e como consequência acabei indo para televisão. Meu negócio é falar com público, dar treinamentos. Tive determinação para chegar até aqui. Acredito que você tem que ter perseverança e não desistir. É ter resiliência para a chegada do resultado”, ressalta. Para a confeiteira, um dos nomes importantes da culinária é da Ana Maria Braga, que democratizou a cozinha no Brasil, ensinando de forma fácil uma infinidade de receitas.

O conteúdo dos episódios está disponível no canal do Youtube da Galunion: http://www.youtube.com/c/GalunionConsultoria.

Editorias: Economia  Feminina  Internet  Negócios  Recursos Humanos  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: DFreire  
Contato: Beatriz  
Telefone: 11-5505-8922-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.