Acre, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo concorrem ao Prêmio Espírito Público em Segurança Alimentar
Prêmio Espírito Público de 2019 (foto: Lucas Landau)

O Prêmio Espírito Público selecionou seis instituições de diferentes Estados brasileiros como exemplos em Segurança Alimentar, por suas ações para levar alimentos à população. Até 11 de dezembro, será possível saber mais sobre os seus trabalhos e participar de uma votação popular para escolher o melhor projeto. Basta acessar o site https://premioespiritopublico.org.br/votacao-instituicoes-que-transformam/


A atuação dessas instituições do Acre, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo é fundamental, quando cerca de 19 milhões de brasileiros passam fome todos os dias e 116,8 milhões dizem não ter acesso pleno e permanente a alimentos, segundo dados da Rede Pessan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional).

A instituição vencedora será anunciada em 15 de dezembro, em solenidade em que o Prêmio Espírito Público também revelará quem são os servidores públicos premiados em 2021. O Prêmio, em seu quarto ano, é uma iniciativa criada para reconhecer e valorizar servidores e instituições que promovem um melhor serviço público para a sociedade.


Vejam quais são as instituições selecionadas, em ordem alfabética por Estados:

Acre: Prefeitura de Marechal Thaumaturgo, com o Programa Nacional de Alimentação Escolar, que já atendeu mais de 30 escolas urbanas e rurais, com 5.070 alunos, beneficiando também mais de 200 famílias que fornecem gêneros alimentícios da agricultura familiar para o município.


Paraná: Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Projeto Mesa Solidária), de Curitiba, que desde dezembro de 2019 promoveu a distribuição de 497 mil refeições e a doação de 190 toneladas de alimentos, por meio de uma rede de 48 organizações parceiras e cerca de mil voluntários.

Piauí: Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF/PI), com os projetos Quitanda Virtual e Programa de Alimentação Saudável, que são complementares, na medida em que estimulam a produção de alimentos por pequenos produtores e garantem alimentação a pessoas em risco. Com eles, cerca de 20 mil famílias foram beneficiadas, em 18 municípios.

Rio Grande Norte: Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar, que criou o Programa Estadual de Compras Governamentais da Agricultura Familiar e Economia Solidária (PECAFES). O programa até agora beneficiou cerca de 300 mil famílias, incluindo as ligadas a alunos da rede estadual, que receberam kits de alimentos da agricultura familiar.

Santa Catarina: Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de SC (Epagri), que trabalha para a capacitação do produtor rural e sua fixação no campo, em um Estado em que 80% das propriedades são de agricultura familiar. Os cursos da Epagri capacitaram 2.468 jovens entre 2012 e 2019. Durante a pandemia, a empresa criou atendimentos on-line, chegando a 198 cursos e 14,6 mil inscritos em seus canais.

São Paulo: Banco de Alimentos do Município de São Paulo, que começou sua atuação em 2002 e tem como principal objetivo reduzir a perda e o desperdício de alimentos. Em 2020, o banco doou 2.245 toneladas de alimentos e 48 mil cestas básicas, por meio de uma rede de 410 entidades parceiras, beneficiando cerca de 713 mil pessoas.


O Prêmio Espírito Público é um projeto da Parceria Vamos, formada pela Fundação Lemann, Instituto humanize e República.org, com o apoio dos parceiros: Agenda Pública, ANAMMA, Brazillab, CLP, Comida do Amanhã, Desiderata, Ensina Brasil, GIFE, Instituto Betty e Jacob LAFER, Instituto Dara, ITS, Instituto Igarapé, Instituto João e Maria Backheuser, Instituto Sou da Paz, Instituto Publix, Intuite.se, Legisla Brasil, MBC, Movimento Pessoas à Frente, PNUD, Ponte a Ponte, Semeia, SOS Mata Atlântica, Vetor Brasil e Wylinka.

Editorias: Alimentos  Educação  Saúde  Sociedade  Terceiro Setor  
Tipo: Pauta  Data Publicação: 02/12/21
Tags:
Informações para contato
Empresa: Mario Ferreira Junior  
Contato: Mario Ferreira Junior  
Telefone: 21-980073796-

E-mail: mariofjr.jornalismo@gmail.com
Skype:
MSN: