E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Período de férias e festas de final de ano elevam taxa nos números de pacientes diagnosticados com Covid-19
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

De acordo com especialista, as pessoas relaxaram nos protocolos de segurança. Os números de internações podem aumentar ainda mais em fevereiro como reflexo do período de férias

São Paulo, janeiro de 2021 – O novo ano já iniciou e as expectativas para 2021 são grandes, principalmente, quando se trata da vacina para combater a Covid-19, vírus que marcou o mundo todo em 2020. Com a vacina, voltaremos aos poucos a ter uma vida normal. No entanto, é importante destacar que a pandemia, infelizmente, ainda não acabou e os cuidados devem ser redobrados nesse período de férias e pós-festas. Isso porque a tendência é que o número de casos de pacientes diagnosticados com coronavírus aumente, consequência das festas de final de ano e viagens que as pessoas realizaram.

Para Milton Monteiro Jr., enfermeiro infectologista SCIH do HSANP, a população relaxou com as medidas de proteção. “Não podemos deixar de adotar os cuidados necessários para evitar o contágio e proliferação do vírus. As pessoas já estão cansadas de fazer o distanciamento social e realizar os procedimentos de segurança, mas é fundamental que isso se mantenha até a chegada da vacina para que estejamos todos em segurança”, esclarece.

Enquanto não começa a aplicação da vacina, quem trabalha nos hospitais está sentindo o reflexo das confraternizações e viagens de final de dezembro. Milton explica que os números de pessoas contaminadas estão aumentando. “Esse resultado já está presente nos hospitais e a tendência é que esse número cresça ainda mais em fevereiro porque muita gente ainda está em férias”.

O número de internações de pacientes diagnosticados com Covid-19, no Hospital HSANP, aumentou em 13% entre dezembro e janeiro. Além dos encontros de festividades, outro fator que pode ter contribuído com acréscimo desse índice pode ter sido o período de compra de presentes de Natal, por exemplo.

“Considerando o aumento de positivos para Covid-19, atendimentos no pronto-socorro dedicado a esses casos e internações com picos de 95% de ocupação dos leitos, identificamos uma diferença da ação do vírus, debilitando os pacientes com os sintomas gripais, porém, com um risco menor para intubação”, conclui o especialista.

Sobre o HSANP: Investimento de um grupo de médicos e gestores especializados na área de saúde com mais de 20 anos de experiência, o HSANP é referência na Zona Norte da Grande São Paulo e tem como missão, ser assertivo com práticas humanizadas, promovendo a melhor experiência e resultados no cuidar de pessoas.

Editorias: Serviços  Saúde  Sociedade  
Tipo: Artigo  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Renata da Silva Monteiro  
Contato: Renata da Silva Monteiro  
Telefone: --

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.