E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Por que é necessário saber sobre a taxa livre de risco nos investimentos
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Saiba o que é taxa livre de risco e porquê é necessário conhecê-la
Ao lidar com o mercado financeiro é importante conhecer todos os fatores que influenciam os resultados e os lucros de um investimento. Isso permite que o investidor consiga administrar bem as operações e tenha uma previsão mais concreta de seu montante.

CDB e CDI, (veja mais em http://www.capitalresearch.com.br/blog/investimentos/cdb-e-cdi/) por exemplo, são fatores relevantes para se considerar ao realizar investimentos. As modalidades de aplicação, taxas, juros e fatores externos movimentam a economia de forma dinâmica.

Esses são alguns elementos que modificam o cenário econômico a todo momento. Por isso, são conceitos que devem fazer parte do conhecimento de quem deseja aplicar na Bolsa, investir, ou então já lida com finanças.

O investidor não pode esquecer que, além das taxas e transações, a saúde pública também interfere no mercado financeiro. Situações como o surto de coronavírus, que reduz a circulação de pessoas, faz com que a produção e consumo tanto de bens quanto de serviços seja menor. Isso afeta oferta, demanda e valores.
Taxa livre de risco
A taxa livre de risco é o menor índice possível de rendimento. Ou seja, é um valor mínimo de rentabilidade que o investidor pode cogitar como retorno garantido.

As operações e aplicações que utilizam essa taxa como referência possuem um risco muito baixo devido a sua garantia assegurada. Trata-se de uma taxa comumente relacionada a taxa de juros do país.

Ao contrário de outros elementos do mercado financeiro, tais como: ações e títulos privados, essa é uma aplicação segura para o investidor.

Uma taxa que encontra-se muito próxima do conceito de taxa livre de risco é o CDI, isso acontece porque esse investimento está constantemente perto da taxa de juros básica.

É necessário conhecer e entender o funcionamento de fatores como a taxa livre de risco para avaliar qual é o melhor investimento, suas condições e rentabilidade.

Além disso, essa é uma informação que oferece ao investidor a oportunidade de estabilidade e retorno garantido.
Mercado financeiro
O mercado financeiro é composto por muitas operações como ações, investimentos, fundos, além de elementos como os preços e taxas, por exemplo.

Algumas transações são realizadas entre uma instituição financeira e um cliente consumidor ou investidor. Já em outros casos, esses processos acontecem entre as empresas, sendo elas do setor econômico ou não.

Em todos os casos, o funcionamento dessa área é muito orgânico. Ou seja, é um mecanismo lógico no qual uma atitude ou decisão influencia nos resultados de outra.

Trata-se de um sistema composto por elementos que dependem entre si. Um resultado só é possível a partir de outro.
O que é CDB
CDB significa Certificado de Depósito Bancário. Na prática é um dinheiro que a pessoa empresta para o banco. O banco utiliza esse capital para realizar outros empréstimos a outras pessoas.

No momento de resgatar de volta esse valor deixado com o banco, o investidor recebe uma correção em cima da quantia original. Ou seja, a instituição financeira devolve o dinheiro com juros.

Esse índice de juros é determinado previamente no contrato estabelecido entre a pessoa e o banco, geralmente baseado em outras taxas já existentes no mercado. Por isso, o risco é tão baixo, assim como a rentabilidade desse investimento.
O que é CDI
Já o CDI é o certificado de depósito interbancário. Ou seja, trata-se dos empréstimos realizados entre as instituições financeiras. Geralmente a taxa de juros, nesse caso, é específica para a operação realizada e muda de um dia para outro.

Durante um dia um banco realiza muitas operações financeiras: empréstimos, saques, investimentos, transferências, depósitos. Por esse setor ser muito dinâmico, nem sempre o banco consegue fechar o dia no azul.

Quando o expediente encerra com o caixa no negativo, um banco empresta dinheiro para outro e compensa o valor no vermelho.

A transação referente ao empréstimo entre os próprios bancos é o chamado CDI. Por isso, o CDI não é realmente um investimento feito por pessoa física.

Mesmo assim é importante conhecer esse conceito e como essa taxa funciona porque ela é usada pelos bancos como referência para outros investimentos.

Alguns tipos de investimentos utilizam uma taxa de rendimento equivalente a uma porcentagem do CDI. Esse é o caso do CDB, por exemplo.
O mercado e o investidor
O mercado movimenta-se diariamente com alterações constantes. Muitos fatores modificam os valores e resultados das operações financeiras.

Por isso o investidor precisa conhecer os elementos responsáveis por compor o cenário econômico. Assim, é possível acompanhar a evolução e entender como acontece as mudanças diárias.

Os conceitos e informações financeiras permitem que as pessoas entendam o motivo de certas taxas existirem e como elas se aplicam em seu cotidiano. Isso é algo que ajuda a prever valores e comportamentos econômicos.

Editorias: Economia  
Tipo: Artigo  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Lucas de Almeida  
Contato: Lucas Alsil  
Telefone: 11-988685472-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.