E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Pesquisa revela códigos secretos usados em mídias sociais
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site
Pesquisa revela códigos secretos usados em mídias sociais
...

Durante monitoramento no Twitter, empresa descobriu que meninas com anorexia usam códigos e linguagem própria para falar sobre a rotina e a doença

A iCustomer, empresa do Grupo Plusoft especializada em estratégias digitais, realizou uma pesquisa por meio de sua solução de monitoramento de redes sociais e revelou que a hashtag “Borboletana” nasceu e se propagou no Twitter como código secreto de um grupo de mulheres que apoiam a anorexia. A pesquisa foi feita para analisar a comunicação em temas de saúde e é um exemplo da importância do uso de soluções de monitoramento de mídias sociais para entender a fundo o público-alvo das empresas.
Para melhorar a estratégia de comunicação, companhias de vários segmentos apostam nas soluções de monitoramento de mídias sociais a fim de saber como seu público alvo se posiciona na Internet, quais são as principais características dos usuários e como é disseminado o nome da marca nas redes sociais. É em busca de um plano de marketing mais consistente e eficaz que essa solução se tornou essencial para a efetividade de qualquer empresa no mercado.
O monitoramento de mídias sociais surgiu para descobrir novos insights e melhorar as vendas. A iCustomer comprovou recentemente que o monitoramento de mídias sociais vai muito além da propagação do marketing empresarial. A ferramenta tem auxiliado a Justiça em situações mais complexas como casos de pedofilia, cibercrimes, homofobia e preconceito racial.
Um exemplo da importância social do monitoramento de redes sociais foi a descoberta pela iCustomer de uma linguagem própria usada por meninas com anorexia para se comunicar e contar sobre a rotina delas. A iCustomer monitorou o Twitter durante um mês, entre maio e junho deste ano, e descobriu vários códigos e hashtags usadas para falar sobre a doença. Foram 28 mil menções de 11 mil meninas entre 12 e 20 anos contando detalhes do que fazem para se manterem magras. Os Tweets alcançaram 1,7 milhão de pessoas pelo Brasil.
O que chamou a atenção dos analistas foi a massiva repetição da hashtag “Borboletana”, que faz alusão à doença. O prefixo “Borbolet” tem a ver com borboleta, inseto considerado bonito e magro por elas, ou seja, o objetivo do corpo ideal. Já o sufixo “Ana” está relacionado diretamente com a palavra anorexia.
A pesquisa comprovou que as meninas usam palavras específicas, a maioria em inglês, para falar sobre a rotina, os pensamentos suicidas e, inclusive, para indicação de remédios. Entre os códigos estão NF (“No Food”, que na tradução livre significa sem comida); ED (“Eat Disorder”, que significa transtorno alimentar) e Low Food (que significa ingerir pouca comida).
O acompanhamento de mídias sociais é muito amplo e pode auxiliar as mais diversas empresas e instituições, independente do que elas buscam. Diante de um mundo digital, o monitoramento de mídias sociais se tornou indispensável para que as companhias saibam de que forma se comunicar com seus clientes.

Editorias: Ciência e Tecnologia  Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: PLANIN  
Contato: Gabriel Cruz  
Telefone: --

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Tags
•  EDUCAÇÃO  •  CULTURA  •  SAÚDE  •  TECNOLOGIA  •  INTERNET  •  TI  

Mais tags
O que são tags ?

Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.