E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   
Painel de notícias



Pesquisa




Coaching ajuda a revisar conceitos e vira opção para segunda carreira em tempos de crise
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site


A procura pela formação de Coaching aumentou nos últimos meses pelos mais variados motivos. Alguns alunos buscam ampliar seu conhecimento porque já atuam com o desenvolvimento de pessoas, enquanto outros veem nesse nicho uma oportunidade de ampliar seus ganhos. Existem ainda aqueles que desejam colaborar de alguma forma com a caminhada de outras pessoas.

“Comecei a fazer a formação como Coach buscando um sentido para perceber o impacto que meu trabalho poderia proporcionar à vida dos outros”, afirma Higino Pizze Rodrigues. Aos 49 anos e ainda trabalhando como contador, ele acredita que os profissionais que fazem a formação, ou que simplesmente vivenciam esse processo de forma pessoal, identificam melhor seus valores, seus talentos e o que realmente faz sentido.

“Escolhi o Coaching Integrativo porque é uma metodologia que oferece ao coachee a responsabilidade em construir seu presente e futuro. A proposta não é entregar uma receita de bolo, mas sim oferecer um encontro consigo próprio, e a partir de então escolher os ingredientes e fazer seu bolo e compartilhar com a sociedade o seu melhor”, explica.

Com o engenherio e economista Carlos Lanza Sáez, de 67 anos, a história foi diferente. Após 26 anos como presidente de empresas internacionais no Brasil, Argentina e no Mexico, ele decidiu redirecionar o foco profissional. “Queria ampliar minha visão sobre o capital humano e as suas interações entre os eixos evolutivo e experiencial, como vetores de crescimento pessoal, de autodescobrimento, de transformação e de mudanças adaptativas”, garante. “Mediante a poderosa técnica do Coaching Integrativo, posso colaborar com as pessoas, de forma a facilitar que elas alcancem seus objetivos de vida”, completa ele.

Já para o publicitário Luiz Henrique Dias a decisão de fazer coaching foi mais fácil. Aos 44 anos, graduado em Comunicação Social e com cursos de pós-graduação em Marketing e em Psicologia Transpessoal, a experiência de quase 15 anos na área de humanas facilitou as coisas.

“Por gostar muito de trabalhar com pessoas, eu vi no Coaching a oportunidade de aplicar a minha experiência para auxílio no desenvolvimento humano, tanto nas questões pessoais, quanto no âmbito profissional, o que é muito gratificante”, revela. Além disso, ele percebeu que poderia atuar na área e complementar sua renda sem comprometer sua carreira atual. “A possibilidade de trabalhar em horários alternativos que não interferem em minha rotina, durante a noite e aos sábados, por exemplo, me fez enxergar no coaching uma opção de segunda carreira”.

Quem também deseja mudar de carreira é a consultora de treinamento, Beatriz Rocha, de 46 anos. “O meu objetivo é melhorar a minha vida, mas principalmente abrir um novo caminho profissional, uma nova oportunidade de trabalho prazeroso e gratificante. O papel de Coach é, antes de tudo ser uma agente transformadora, não o responsável pela ação, mas um guia que eleve as pessoas ao seu melhor”.

Apesar dos diferentes pontos de vista, todos concordam com o pensamento de que o coaching ajuda as pessoas a almejarem um lugar diferente de onde estão atualmente, através do apoio ao processo de tomada de decisão e do fortalecimento da autoconfiança através do autoconhecimento.

Foi com base nesse princípio que Rebeca Toyama fundou a Academia de Coaching Integrativo, escola de formação de profissionais que desejam atuar como coach, ou mesmo aplicar a ferramenta no desenvolvimento de pessoas, seja como líder ou responsável pelos recursos humanos no ambiente em que atua.

“Nosso foco central vai além de formar profissionais, entendemos que faz parte de nosso desafio apoiar nossos alunos até que eles estejam atuando profissionalmente no mercado. Após a formação oferecemos mentoria, orientação de marketing, de contabilidade e educação financeira. Celebramos sempre que nossos alunos são contratados pela primeira vez porque é como se um filho estivesse sendo emancipado”, afirma Rebeca.

Antes de encerrar, Eddy Costa, diretor Administrativo Financeiro da Thomas Case & Associados – e que também fez a formação pela Academia de Coaching Integrativo – acredita que “o momento é propício para todos aqueles que pretendem ter uma segunda carreira em sua vida profissional, principalmente neste momento onde as pessoas estão buscando conhecer a si mesmo para alavancar seus potenciais em todas as áreas da existência. Em uma economia global oscilante os profissionais devem ter ciência dos seus potenciais para se diferenciar”.

Sobre a Academia de Coaching Integrativo

A Academia de Coaching Integrativo foi fundada com o compromisso de formar indivíduos aptos a atuar como coaches de excelência na Abordagem Integrativa, seja de forma profissional na área ou somente para aplicar a ferramenta no desenvolvimento de pessoas.

A instituição promove o aprendizado por meio da experiência e oferece acompanhamento técnico e suporte profissional para todos os nossos alunos até que se transformem profissionais com carreiras reconhecidas. Para saber mais, acesse http://www.academiacoachingintegrativo.com.

Editorias: Educação  Feminina  Masculino  Recursos Humanos  Religião e Espiritualidade  
Tipo: Pauta  Data Publicação: 15/10/15
Fonte do release
Empresa: Agência Pauta VIP  
Contato: Silmar Batista  
Telefone: 11-3493-7682-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Tags
•  EDUCAÇÃO  •  CULTURA  •  SAÚDE  •  TECNOLOGIA  •  INTERNET  •  TI  

Mais tags
O que são tags ?

Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.