E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




Tofacitinib: Medicamento é promissor no tratamento da Covid-19?
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

Médico curitibano analisa estudo brasileiro publicado no The New England Journal of Medicine

Nas últimas semanas, um estudo sobre um medicamento para o tratamento da Covid-19 foi publicado no The New England Journal of Medicine, uma das maiores e mais conceituadas revistas médicas do mundo. Realizada pelo Hospital Albert Einstein, de São Paulo, a pesquisa investigou a eficácia do Tofacitinib, da Pfizer, que tem ação anti-inflamatória, em pacientes hospitalizados.

O estudo foi analisado pelo médico curitibano Dr. Gustavo Lenci Marques, especialista em Cardiologia e Clínica Médica, professor e Doutor em Medicina, em seu canal do YouTube (https://bit.ly/VídeoTofacitinib).

Em veículos de comunicação foi noticiado que o medicamento reduziu mais de 30% a mortalidade por Covid-19. Mas, segundo Dr. Gustavo Lenci Marques, esse resultado no estudo é de um composto: “morte ou piora” no padrão respiratório, não apenas “mortes”. “E como os números do estudo são pequenos, não há capacidade estatística”, pontua.

Dr. Gustavo explica que estudos pequenos, ou seja, com um número mais reduzido de pacientes, não conseguem fazer uma análise estatística mais profunda. Quanto mais raro é um evento, como no caso da Covid-19, que é uma doença nova, é necessário um número maior de pacientes na pesquisa para ter dados mais significativos. “Por isso a dificuldade de estudos pequenos ou de tratamentos precoces acharem algum benefício”, salienta.

Contudo, embora não forneça essa análise estatística, diz dr. Gustavo, o estudo sobre o Tofacitinib realizou uma amostragem e uma randomização (seleção) corretas. “Trata-se de um medicamento que pode, sim, ser utilizado, mas sem impactos para reverter a pandemia. Pelo que vemos em todo o mundo, somente a vacinação está conseguindo mudar o curso da pandemia”, pondera.

Como foi o estudo
Participaram do estudo 289 pacientes com mais de 18 anos que tinham o diagnóstico da Covid-19 e estavam hospitalizados há mais de 72 horas. Foram excluídas pessoas que utilizavam algum tipo de de ventilação mecânica, seja ela invasiva ou não.

Os pacientes receberam o Tofacitinib ou placebo via oral: 10 mg ou 5mg para quem tinha disfunção renal. A medicação foi administrada por 14 dias ou até o paciente ter alta.

Pela quantidade de comprimidos administrados para cada paciente, Dr. Gustavo aponta que esse ainda seria um tratamento caro. “Hoje, enquanto estou gravando esse vídeo, digo isso pois os preços de medicamentos sempre podem mudar conforme a demanda, cada comprimido de Tofacitinib custa em torno de R$ 150. No estudo foram utilizados 28 comprimidos para cada paciente, o que ficaria em R$ 4.200. Outros medicamentos que já demonstraram eficácia para o tratamento da Covid-19, como o corticoide, são mais baratos”, comenta. “Mas, alguns pacientes podem, sim, se beneficiar com o Tofacitinib”, finaliza.

A Covid-19 é abordada em uma playlist especial no canal do YouTube Gustavo Lenci Marques (https://bit.ly/3gNavW7). Por lá, o médico explica sobre outros medicamentos, como Ivermectina, Hidroxocloroquina, Dexametasona, Remdesivir, Colchicina, Nitazoxanida, Tocilizumab, entre outros, além de tirar dúvidas sobre vacinas e como são feitas análises de estudos.

Editorias: Saúde  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: Expressa Comunicação  
Contato: Thiago Rothstein  
Telefone: 41-33244473-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.