E-mail


Senha

Lembrar senha

   
Informe o e-mail usado para fazer o login


   



Pesquisa




6 – civilização ituana - igreja do senhor do horto e são lázaro
Enviar release
Este release no seu Blog ou Site

A Igreja do Senhor do Horto e São Lázaro é a sexta matéria sobre o Patrimônio Histórico e Cultural de Itu que permitirá a todos fazer turismo em casa. Trata-se de uma grande série de tours virtuais com conteúdos sobre cultura, turismo, museus, fazendas, igrejas, arquitetura colonial que fazem parte da coleção – CIVILIZAÇÃO ITUANA. Trata-se de um documento para incentivar o ituano e os turistas em geral a conhecer a Estância Turística de Itu.

6 – CIVILIZAÇÃO ITUANA - Igreja do Senhor do Horto e São Lázaro

A Igreja do Senhor do Horto e São Lázaro é uma das igrejas mais bonitas de Itu. O prédio foi construído em estilo moderno, têm vitrais dos apóstolos, da Virgem Maria e de São Lázaro, representado como bispo.

Guarda em seu interior o túmulo do Servo de Deus Padre Bento Dias Pacheco, o padre ituano que cuidava dos leprosos no leprosário por ele fundado. Exemplo de amor e de caridade, padre Bento está em processo de beatificação e canonização.

Vale à pena lembrar que a origem desta igreja é uma capela de mais de cem anos que é conservada ao lado da igreja moderna: é a capela do Santíssimo, com um belo quadro do Senhor do Horto. Ao lado da igreja existe um pátio, que era o antigo cemitério de leprosos onde se encontra o túmulo original de Padre Bento.
Mais tarde, seu túmulo foi trasladado para o interior da Igreja.

A maior relíquia da Igreja do Horto – O túmulo de Padre Bento

No vasto campo da benemerência social, a história paulista assinala a presença, em terras ituanas, de um grande vulto e santo, Padre Bento Dias Pacheco. Sua passagem por este mundo foi indelevelmente marcada por obras que engrandecem a espécie humana.

A impressionante atuação daquele humilde sacerdote, no retiro do Leprosário de Itu vai muito além dos limites de uma narração literária ou científica. E por mais aguda que seja nossa inteligência e fértil imaginação, jamais poderemos compreender ou alcançar a magnitude, a grandeza daqueles longos anos de CARIDADE vividos pelo sofrimento do próximo e amor de Cristo.

Segundo o historiador ituano Professor Roberto Machado Carvalho, Padre Bento simboliza uma página literal do Evangelho: o amor ao ser humano em sue mais elevado grau. Despojou-se de todos os bens mundanos para entregar seu corpo, seu espírito e coração a serviço da humanidade.

Seu destino apontado por Deus foi o de minorar as dores físicas e as aflições mentais de pobres doentes, minados por terrível estigma. Ao longo de quarenta e dois anos cumpriu cabalmente a missão que lhe foi destinada. Por isso mesmo, Padre Bento é universal, sua pátria transcende qualquer divisa. Seu comovente drama traz a mais bela marca registrada na história do gênero humano: a preservação da vida e a santa batalha por um mundo melhor, com mais amor e felicidade.

Padre Bento foi um sacerdote virtuoso, debruçado sobre as soluções para os mais carentes, defensor intransigente da dignidade do homem e de uma vida decente para todos. Mas faltava a demonstração prática e profunda daquilo que dizia em suas preces. Faltava a ação vigorosa que se coadunasse realmente com os ensinamentos evangélicos. Faltava cumprir, em toda a sua dimensão, as ordens de seu amado São Francisco de Assis:
“Onde houver desespero que eu leve a esperança; onde houver tristeza que eu leve a alegria; onde houver trevas que eu leve a luz”.

Um Santo Paulista

Em Itu, coração da epopeia dos bandeirantes, nasceu um desses bafejados de Deus, cujo culto vem vindo, de fama em fama, numa ininterrupta série de prodígios, firmando a santidade que a sua vida espalhou na terra.

Segundo o Prof. Silveira Bueno, muito antes que as autoridades tivessem coragem de desenvolver uma política pública que melhorasse as condições de leprosários espalhados por diversas regiões, Padre Bento saía sozinho a buscar pelas estradas de terra os mutilados da lepra, o mau terrível, para asilá-los na sua própria casa.

Seu heroísmo atingiu as raias do milagre, vivendo com os morféticos, carregando-os em seus braços, cuidando deles carinhosamente, fazendo sua higiene e comida, todos os dias, aliviando a dor de suas feridas, sem nunca ter se contagiado já é mais que um milagre. Precisa mais para ser abençoado com a santidade eterna?

História

Bento Dias Pacheco (17 de setembro de 1819 - 6 de março de 1911), mais conhecido por Padre Bento, foi um padre ituano, conhecido por sua dedicação aos portadores de hanseníase. Ele nasceu na Fazenda da Ponte, situada na comarca de Itu, em 1819. Filho de Inácio Dias Ferraz e de dona Ana Antônia Camargo, provinha de família abastada daquela região.

Por conta da abundância de recursos financeiros, a família incentivava-o aos estudos, objetivando se tornasse doutor. Bento Dias Pacheco, entretanto, optou pelo sacerdócio, ordenando-se padre em 1840. Iniciou seu ministério em Itu, mas pouco permaneceu em atividades paroquianas, na medida em que, em razão do falecimento de seu pai, passou a auxiliar na condução da fazenda familiar, agora sob os cuidados de sua mãe.

Ainda assim, Padre Bento começou a se notabilizar na região em face dos cuidados que dispensava aos seus escravos, situação que lhe robusteceu o sentimento de amor cristão ao próximo. A sua maneira de tratar os escravos da região despertou a atenção das autoridades da comarca, que lhe convidaram para assumir o cargo de capelão do Hospital dos Lázaros. O convite foi formulado duas vezes, e por duas vezes Padre Bento recusou a distinção, por conta do medo e do preconceito que vigiam à época em relação aos portadores da hanseníase.

Contudo, em 1869, Padre Bento decidiu se dedicar integralmente aos portadores do mal de Hansen, operando uma transformação profunda em sua vida. Vendeu todos os seus bens e distribuiu o dinheiro obtido aos pobres da região. Despediu-se de parentes e amigos, e passou a morar na Chácara da Piedade, local em que eram segregados os portadores da hanseníase, vítimas tanto da gravidade da moléstia quanto do radical preconceito e repulsa da sociedade.

Por quarenta e dois anos Padre Bento dedicou-se a cuidar desses doentes dia e noite, amparando-os material e espiritualmente, sem que desenvolvesse a terrível moléstia. Segundo o historiador ituano Francisco Nardy Filho, \"durante 42 anos, aqueles pobres parias tiveram nele um pai, o amigo, o médico que cuidava de suas feridas, o Cireneu que os ajudava a carregar a pesada cruz de sua temida doença. Indiferente ao cansaço, ao perigo de contágio, procurava acender, em cada coração sofredor, a lâmpada da esperança num mundo melhor, sem as vicissitudes deste vale de lágrimas\".

O trabalho incessante de Padre Bento em prol desses necessitados perdurou, sem interrupções, até o seu falecimento, em 6 de março de 1911, na mesma chácara em que morou por quarenta e dois anos. Seu corpo foi sepultado na Igreja do Senhor do Horto e São Lázaro, no bairro que hoje leva o seu nome.
A fama de seu trabalho, realizado em prol da caridade espalhou-se, e o seu túmulo passou a ser visitado por inúmeros fiéis, que lhe reconheciam graças e favores alcançados em seu nome. Por conta disso, em março de 2003, a Cúria Diocesana de Jundiaí instalou o Tribunal Eclesiástico Diocesano para a Causa de Beatificação e Canonização de Padre Bento Dias Pacheco, cujo processo tramita atualmente na Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano.

Igreja do Senhor do Horto e São Lázaro
Endereço: Praça Padre Bento Dias Pacheco, s/n - Vila Padre Bento - Itu/SP
(11) 4022-3841

Fotos:
1 – Igreja do Horto e São Lázaro – frente
https://drive.google.com/file/d/1vHBF3Dyt8IX7793Q0IwKQA0LLlAdaUeL/view?usp=sharing
2 – Igreja do Horto – interior
https://drive.google.com/file/d/1adrOjeSiE_NeBiQighZe6lAAb5MvnWU0/view?usp=sharing
3 – Igreja do Horto – Altar Mor
https://drive.google.com/file/d/1dhLfL1K9SBycbcqn7T8wqRs7xILsmwgP/view?usp=sharing
4 – vitrais belíssimos
https://drive.google.com/file/d/1IiE76VFTXZL4WLJ-WHrS3NlG6R2Supqe/view?usp=sharing
5 – vitrais laterais
https://drive.google.com/file/d/1nBBQn_SMJPGOO_p8XRNWFPWLoNOK9GZ8/view?usp=sharing




http://www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br

Editorias: Cultura e Lazer  Mídia  Religião e Espiritualidade  Terceira idade  Turismo  
Tipo: Pauta  Data Publicação:
Fonte do release
Empresa: www.grandeitu.com.br  
Contato: Raul Machado Carvalho  
Telefone: 11-55213483-

Envie um e-mail para o(a) responsável pela notícia acima:
Seu nome

Seu e-mail

Mensagem

Digite o código mostrado abaixo

  
Skype:
MSN:
Twitter:
Facebook:
Eventos
Copyright 2008 - DIFUNDIR - Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução deste conteúdo sem prévia autorização.